MANUAL DE SANTA CEIA


COMO REALIZAR UMA SANTA CEIA.........


1) Anunciar um dos Hinos assinalados como especiais para Santa Ceia (*)
2) Entoar outro hino que anteceda a oração (*)
3) Oração a ser feita pelo Presbítero que preside o serviço
4) Anunciar o Hino que será entoado antes da Pregação da Palavra
5) Pregação da Palavra pelo Presbítero que preside o serviço
6) Terminada a pregação, os Irmãos do Ministério que servirão a Santa Ceia deverão
lavar as mãos no vestiário masculino de batismos ou em pia mais próxima.
7) Água, sabão e toalha devem estar previamente disponíveis para essa finalidade.
8) Após a pregação, o púlpito será substituído pela mesa da Ceia.
9) Após terem lavado as mãos, os Irmãos que atenderão a Santa Ceia ficarão à
direita e à esquerda e o Irmão que preside no centro da mesa, de frente para a
irmandade.
10) Um dos irmãos fará a oração preparatória para reconciliação, na mesma posição
em que se encontram, ou seja: voltados para a irmandade.
11) Após a oração preparatória o Presbítero que preside anunciará que será concedido
um tempo para reconciliação. Enquanto aguardam, os Irmãos do Ministério ficarão
perfilados na parede dos fundos, voltados para a irmandade
12) Após a reconciliação, os irmãos que servirão à irmandade ficarão na cabeceira da
mesa, olhando para o Pão e para o Cálice e o Irmão que preside ficará no centro
da mesa, de frente para a irmandade.
13) Nesta mesma posição se ajoelharão, juntamente com toda a irmandade para orar
pela consagração do Pão e do Cálice.
14) O Irmão Presbítero que preside descobrirá o pão e o cálice que se encontram
sobre a mesa
15) Já ajoelhados, erguerá com ambas as mãos a bandeja com o pão e em breves
palavras dará ações de graças e rogará a bênção de Deus sobre o mesmo, que
após a oração, passará a simbolizar o corpo do Senhor Jesus Cristo (*).
16) Na hora de pedir a bênção sobre o Pão e o Cálice, alguns pedem para Deus
abençoar este Pão e este Cálice que “simbolizam” ou “representam” o corpo e o
sangue do Senhor Jesus. Para evitar divergência o Ministério está na comunhão
de que se peça, na oração: “Senhor, abençoa este Pão que é a comunhão do
corpo de Cristo”; “Senhor, abençoa este Cálice que é a comunhão do sangue de
Cristo”.
17) Em seguida erguerá o cálice/vinho e com poucas palavras dará graças e rogará a
benção de Deus sobre o mesmo, que após a oração passará a simbolizar o
sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.
18) Finda essa breve oração, entoarão em pé um hino de ações de graças.
19) Enquanto o hino vai sendo executado, o Irmão que preside partirá o Pão e retirará
os pedaços que serão colocados em bandeja própria (*).
20) Ao mesmo tempo outro Irmão o auxiliará, enchendo com o vinho as porções
individuais.
21) Findo o Hino, a irmandade se assentará e será orientada para formar a primeira e
as demais fileiras que ocuparão o genuflexório.
22) O Irmão que preside, tomará a bandeja com os pedaços de Pão, se dirigirá ao
Irmão que estará à sua direita e dirá: Assim ordenou o Senhor Jesus: “TOMAI,
COMEI, ISTO É MEU CORPO QUE POR VÓS É DADO; FAZEI ISTO EM
MEMÓRIA DE MIM”.
23) E Entrega-lhe a bandeja, e este passa a servir a irmandade.
24) Terminando, volta ao seu lugar, deixando a bandeja sobre a mesa para ser
recomposta com mais pedaços de pão, se for o caso.
2
25) O Irmão que preside toma a outra bandeja com as porções individuais de vinho, se
dirige ao irmão que está à sua esquerda e diz: Assim ordenou o Senhor Jesus:
“BEBEI DELE TODOS; PORQUE ISTO É O MEU SANGUE, O SANGUE DO
NOVO TESTAMENTO, QUE É DERRAMADO POR MUITOS, PARA REMISSÃO
DOS PECADOS”.
26) E Entrega-lhe a bandeja e este passa a servir a irmandade
27) Terminando, volta ao seu lugar, deixando a bandeja sobre a mesa para ser
recomposta com outras porções individuais.
28) A organista deve tomar a Santa Ceia na primeira rodada, retornar ao seu lugar e
começar a executar em som baixo o hino que servirá como fundo musical.
29) Se a quantidade de vinho na jarra não for suficiente, a reposição será deverá ser
feita discretamente, utilizando a reserva, que estará sob a mesa, já sem rolha ou
lacre, tendo o cuidado de não fazer essa operação em público.
30) Os Irmãos do Ministério que atenderam o Serviço serão os últimos a tomar Santa
Ceia, no próprio púlpito.
31) O Irmão que preside servirá o Pão aos demais irmãos do Ministério que estão no
púlpito, começando da direita para a esquerda.
32) Ato contínuo servirá o Cálice aos demais Irmãos do Ministério que estão no púlpito,
igualmente começando da direita para a esquerda.
33) Em seguida os dois irmãos que serviram o Pão e o Cálice à Irmandade, servirão o
Presbítero que presidiu, sendo este será o último a tomar a Santa Ceia
34) Após, um dos irmãos do Ministério que ainda não tenha orado, fará o
agradecimento a Deus por todo o trabalho realizado sob a Sua bênção e proteção
e a sábia direção do Espírito Santo.
35) Após terem se ajoelhado e feito a oração final, todos em pé, entoarão o Hino de
despedida.
36) O Irmão que presidiu, despedirá a irmandade, invocando a benção e proteção de
Deus sobre a mesma, com as palavras que Deus lhe inspirar no momento pelo
Espírito Santo.
R E S U M O
a) Abrir o Serviço de celebração da Santa Ceia em Nome do Senhor Jesus
b) Entoar o Hino de abertura - Número:...
c) Entoar o Hino para a oração - Número:...
d) Oração
e) Entoar o Hino que antecede a Palavra - Número:...
f) Pregação da Palavra de Deus
g) Lavar as mãos
h) Subir ao púlpito
i) Fazer oração preparatória
j) Dar liberdade para a reconciliação
k) Orar pelo Pão e pelo Cálice
l) Em pé, entoar o Hino de Ações de Graças – Número...
m) Proferir as Palavras sobre o Pão e o Cálice
n) Início das “rodadas”
o) Iniciar a execução pela(s) organista(s) de Hino que servirá como fundo musical -
Número...
p) De joelhos, fazer a oração final de agradecimento à Deus em Nome do Senhor
Jesus Cristo.
q) Em pé, entoar o Hino de despedida Número...
3
CONSIDERAÇÕES FINAIS
a) Anotar em um papel ou cartão todos os hinos (*) na sequência certa em que serão
entoados;
b) Selecionar previamente quais os hinos serão entoados pelas organistas enquanto
a Irmandade toma a Santa Ceia;
c) Lembrar a organista que ela deve tomar a Santa Ceia na primeira rodada, e tão
logo retornar ao seu lugar, deverá entoar o hino escolhido em sonoridade mínima,
apenas como fundo musical do ato
d) Evitar levar as mãos no rosto ou cabelo depois de lavadas;
e) As palavras que serão pronunciadas acerca do pão e do cálice não precisam ser
decoradas, podem ser anotadas em papel ou cartão e discretamente lidas
f) Certificar previamente se há água, sabonete e toalha para lavar as mãos
g) O pão deve ser feito sem fermento e não deve ser riscado nem cortado com faca,
só devendo ser partido com mãos
h) Designar previamente quais os irmãos que irão retirar o púlpito e movimentar a
mesa da Santa Ceia
i) Designar previamente quais os irmãos que controlarão o fluxo de irmandade que
irá participar da Santa Ceia, conduzindo-a ao genuflexório e de volta aos seus
respectivos lugares.
j) Poderão ser designados outros irmãos para efetuar a contagem dos participantes
k) Certificar previamente se está tudo em ordem, pão, vinho, taças, guardanapos...
l) Os pedaços de pão não devem ser farelos, mas em tamanho suficiente para a
irmandade sentir que está comendo um bocado do Pão.
m) Na Primeira rodada será servida as organistas e as pessoas idosas e com restrição
de mobilidade, depois as irmãs, em seguida os irmãos e por últimos os irmãos que
atenderam o serviço.
n) As organistas permanecerão entoando hinos durante todo o tempo em que é
servida a Santa Ceia
o) A execução dos hinos poderá ser revezada entre as organistas, sendo que uma
tocará determinado hino enquanto são servidas as irmãs e a outra assume a
execução de um outro hino quando chegar a vez dos irmãos serem servidos
p) A Irmandade deve permanecer com os olhos abertos enquanto tomam a Ceia,
facilitando os irmãos que servem
q) Ao Irmão mais antigo de Ministério cabe a presidência e a pregação da Palavra em
dia de Santa Ceia
r) As Pessoas idosas ou com restrição de mobilidade não precisarão se ajoelhar no
genuflexório para tomar a Santa Ceia
s) Quem desejar pode levar a taça como recordação, embrulhando-a em guardanapo
de papel cedido pelo Irmão que serve, mesmo porque as tacas são descartáveis e
não serão reutilizadas, conforme orientação da Vigilância Sanitária
t) Para Presidir, Pregar e servir a Santa Ceia serão designados os Irmãos
Presbíteros mais antigos no Ministério, podendo, se for o caso serem auxiliados
por Diáconos ou Cooperadores do Ofício Ministerial.
u) Tanto faz ser servido vinho suave puro ou suco de uva, pois se trata apenas de um
simbolismo representativo do sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.
v) Todos os Hinos que serão entoados no serviço de Santa Ceia, deverão ser
previamente escolhidos, conforme a inspiração do Espírito Santo, através de uma
particular oração feita pelo presbítero que irá presidir o serviço e ele os anunciará
de acordo a cada finalidade. A escolha deverá recair especialmente nos hinos
assinalados no hinário com (*) – especiais para celebração da Santa Ceia;
w) O Irmão Presbítero que preside, deve controlar os pedaços do Pão e do conteúdo
no Cálice, para que não haja sobra excessiva;
4
x) Como não é possível um controle exato, então os pedacinhos do Pão e a sobra do
conteúdo do Cálice, devem ser descartados;
y) O pão que se destina para a Sana Ceia, deve ser de farinha de trigo, manipulado
sem fermento, e não deve ser cortado ou riscado com faca, ou com qualquer outro
instrumento; deve ser um pão intacto;
z) Antes de se dar início ao serviço da Santa Ceia, a mesa já deve estar posta sobre
o púlpito, com o seu respectivo pão e certa quantidade de vinho dentro da jarra, e
estes permanecerão cobertos até o momento da oportunidade de reconciliação;
aa) Não existindo biblicamente um determinado dia para ser celebrada a Santa Ceia,
então deixamos isto a cargo do Nosso Senhor Jesus Cristo; Ele fará saber aos
Seus servos em que tempo se deve celebrá-la;
bb) As organistas poderão se revezar, quando terminar de ser servida a Santa Ceia às
irmãs, poderá ser trocada de organista e um novo hino começará a ser executado
ininterruptamente enquanto os irmãos são servidos
cc) A irmandade não cantará, para se manter em ordem, em silêncio e atenta à
chamada dos que para se dirigirem ao genuflexo, retornando silenciosamente ao
seu respectivo lugar
dd) Inexiste data predefinida para a realização da Santa Ceia. Os Irmãos do Ministério
farão oração consultiva quando se sentirem da parte de Deus
ee) O Ministério evitará marcar a Santa Ceia próximo de datas comemorativas
mundanas, como natal, ano novo, feriado de n. s. aparecida, etc.
ff) A orquestra deve entoar no período que antecede a realização da Santa Ceia hinos
alusivos ao evento, como forma de ensaiar e de lembrar a irmandade do ato.
gg) Não convém que algum Irmão do Ministério que esteja gripado ou resfriado tome
parte na presidência ou no apoio servindo à Irmandade
INEXISTE TRANSUBSTANCIAÇÃO
(*) Após a oração, o pão não se transforma no, mas apenas simboliza o corpo de Cristo.
Neste ponto há igualdade entre o batismo e a ceia. A água do batismo não se transforma
no sangue de Cristo, nem tira os pecados. Ela é somente um sinal divino e uma
garantia disto.
Igualmente o pão da santa ceia não se transforma no próprio corpo de Cristo, mesmo que
seja chamado "corpo de Cristo", conforme a natureza e o uso dos sacramentos.
Cristo chama o pão "seu corpo" e o cálice "seu sangue" ou "a nova aliança em seu
sangue", e Paulo fala sobre "a comunhão do corpo e do sangue de Cristo”.
É por motivo muito sério que Cristo fala assim. Ele nos quer ensinar que seu corpo
crucificado e seu sangue derramado são o verdadeiro alimento e bebida de nossas
almas para a vida eterna, assim como pão e vinho mantêm a vida temporária.
E, ainda mais, Ele nos quer assegurar por estes visíveis sinais e garantias, primeiro: que
participamos de seu corpo e sangue, pela obra do Espírito Santo, tão realmente
como recebemos com nossa própria boca estes santos sinais, em memória Dele; e
segundo: que todo o seu sofrimento e obediência são nossos também, como se
nós mesmos tivéssemos sofrido e pago por nossos pecados. Estamos cumprindo o
resto das aflições de Cristo.
Quanto ao cálice, Jesus ordenou beber dele, não necessariamente nele. É o mesmo que
dizermos: Bebi café ou chá do bule, não no bule, donde o líquido é tirado e
fracionado em porções em xícaras. Portanto, do cálice principal, pelo qual se rende
ações de graças, pode-se tirar porções individuais para serem servidas à
irmandade, sem com isso ferir a ordem do Senhor Jesus, nem descumprir a
recomendação da Vigilância Sanitária/MS.
REFERÊNCIA BÍBLICA
Gênesis 17: 10, 11; Êxodo 12: 11, 13, 26, 27; 13: 9 e Êxodo 24: 8; Mateus 26: 29; João 6: 51,
53-55; Atos 22: 16; I Coríntios 10: 1-4, 16 e 11: 23, 26; Efésios 5: 26; Tito 3: 5. I Pedro 3: 21...

AS MAIS MAIS....DO PÚBLICO

CONFIRA TAMBÉM

Fechamento do Dólar nos últimos dias

Recommended Post Slide Out For Blogger

Origens de acesso